Fichário5_Página_1.jpg

Tudo iniciou, literalmente, com um embrião no ventre da mãe, um homem preocupado com a manutenção material e amorosa futura desse embrião e a inabalável fé em Deus.

De um lado um empresário com formação em Eletrônica pela Escola Técnica Federal, Matemática pela Universidade Católica do Salvador e Pós-Graduado em Análise de Sistema pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa em Informática, com 20 anos de mercado em manutenção, instalação e venda de computadores, notebooks e acessórios; de outro uma Arte Educadora formada pela Universidade Católica do Salvador, fotógrafa, artista plástica e pesquisadora em cultura popular e modos de vidas que vivia pelo mundo afora e decidiu, por conta da criança, parar de viajar e permanecer em Salvador, sua cidade natal.

Depois dos dois amigos imaginarem diversas possibilidades para uma união comercial, surgiu como por encanto uma solicitação de orçamento da Vivo, empresa de telefonia, na antiga empresa dele que já contava com 12 anos de existência.

 

A solicitação consistia em colocar 270 computadores ligados em um link dedicado em dois espaços distintos da mesma rua, divididos em 8 salas, operando simultaneamente.

Ele sem tempo de orçar e se dedicar ao cliente, ela sem nunca ter realizado um "negócio" antes, porém ambos com a mesma vontade de vencer o desafio. Ela aprendeu a negociar.

Era o ano de 2006 quando a internet ainda engatinhava. Três meses de conversas, orações e e-mails. Ela aprendeu no tombo, mas o final foi feliz. Contrato fechado numa quarta-feira que antecedia o carnaval para entregarmos tudo pronto na quarta de cinzas para instalação do programa e início do treinamento.

Tínhamos que construir 6 salas com paredes de gesso acartonado, isolar acusticamente, fazer rede elétrica, pintar, fazer a rede dos computadores, instalar o link dedicado ... tudo isso durante o período do carnaval em plena Bahia de todos os Santos e Axés. Pense como foi difícil encontrar pessoas para trabalhar...

 

Para iniciar o curso na quinta-feira pós carnaval precisávamos da força Divina, de pessoas competentes além do próprio capital de investimento que não tínhamos.

Planejamento e parceria foi essencial, tanto para compra de materiais, visto que as lojas não abririam no período do carnaval, quanto para levantar o montante inicial necessário. Nos ajudaram os parceiros de todos os ramos, parente, amigos e quem aparecesse. Foi lindo, sem dúvida.

 

Compramos todo o material, tanto para construir a estrutura física quanto para montar os micros.

Contratamos o mestre de obra e o eletricista responsável. A frente deles estava ela tocando a obra e 45 homens dia e noite, sem respirar; enquanto ele cuidava, junto com mais 8 técnicos, de montar os computadores, instalar os programas, verificar instalação de link dedicado, estas coisas própria da informática, que tem de ser precisa.

 

Nosso primeiro contrato chegou repleto de energia vital, força, coragem, determinação, amor e uma quantia razoável de retorno que nos possibilitou montar a Mzad Eventos.

Foram 3 meses dia após dia sem nenhum problema técnico ou estrutural. Tudo funcionando. Perfeito!

Fich%2525C3%2525A1rio5_P%2525C3%2525A1gi

Com essa energia nasce a Mzad em 2006!

 

Ele com 20 anos de empresa padrão e ela com papo cabeça e sei lá mais o que... Resultado: uma empresa que reina em absoluta harmonia com a diversidade de pensamentos, ideias e formas de atuar.

 

A Mzad tanto pode estar no Polo Petroquímica formalmente apresentada; como pode estar montando shows, peças teatrais e exposições de arte cuja formatação, apresentação e acompanhamento é diferenciado e individualizado pelas necessidades de cada artista.

 

Assim, os movimentos dentro da Mzad foram acontecendo espontaneamente, partindo sempre, independente do porte do evento, da mesma linha de pensamento que une os dois sócios: a vontade e a disponibilidade de servir junto com uma equipe técnica capaz de montar qualquer estrutura imaginada pelo cliente ou por nosso cenógrafo ou, as vezes, pela união de ambos.

 

Na convivência gerada pelo dia-a-dia com nossos parceiros e clientes construímos uma empresa enraizada, confiável e capaz de entender e atender os diversos mercados e suas linguagens 'multireferencializadas', desta forma fomos ampliando o nosso leque de interesse, criando espaços e nos unindo a profissionais que atuam nas mais distintas áreas do setor de produção de eventos, manutenção e instalação de equipamentos.

 

Em 2014 ela resolve estudar Comunicação e se fez Jornalista que entendendo a preciosidade da cultura do país que vive resolveu criar a Revista Assum Preto como contrapartida social da empresa. Fotografar, filmar e editar passou a ter seu olhar constante que a levou a ganhar o premio de Melhor Série de Diversidade do Rio WebFest 2019 com "Culinária de Terreiro". Junto com ela, ele aperfeiçoou o conhecimento técnico de filmagens e elas ganharam espaço na Mzad Eventos.

Conheça a Revista Assum Preto - https://www.assumpreto.info/

Fich%25C3%25A1rio5_P%25C3%25A1gina_3_edi